terça-feira, 18 de outubro de 2011

Fifa comemora e depois lamenta denúncias contra ministro

Fifa comemora e depois lamenta denúncias contra ministro

PUBLICIDADE


Hoje na FolhaA repercussão das denúncias que envolvem o ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., gerou sentimentos antagônicos na Fifa. De cara, assim como o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, sorrisos se abriram por causa do desgaste que ele acumula com a entidade. Depois da alegria instantânea, veio a preocupação. A Fifa, impaciente e insatisfeita com o texto da Lei Geral da Copa, teme que a queda do ministro cause ainda mais atraso nas alterações do projeto.

  • Interlocutores da Fifa dizem que, por mais que Silva Jr. não viva uma lua de mel com a entidade, ele está a par do que foi pedido de alteração no texto. Uma substituição por alguém que não esteja envolvido com o assunto, portanto, seria ainda mais prejudicial.
Alan Marques - 17.out.2011/Folhapress
O ministro do Esporte, Orlando Silva, durante entrevista em Brasília
O ministro do Esporte, Orlando Silva, durante entrevista em Brasília

DENÚNCIAS

O ministro do Esporte, Orlando Silva, negou nesta segunda-feira envolvimento em irregularidades na pasta, que chefia desde 2006.

"Estou confiante para que a verdade seja reestabelecida, não é possível que um criminoso se converta numa fonte de verdade", disse ele. "Vou até as últimas consequências para defender minha honra", reiterou.

Silva é acusado de participação num esquema de desvio de recursos do programa Segundo Tempo, que dá verba a ONGs para incentivar jovens a praticar esportes. A acusação foi feita à revista "Veja" pelo policial militar João Dias Ferreira.

Segundo Ferreira, o ministro teria recebido dinheiro vivo na garagem da pasta, o que Silva nega. À revista um funcionário do policial, Célio Soares Pereira, afirmou ter entregue dinheiro ao próprio ministro na garagem do ministério, em Brasília, no final de 2008.


Nenhum comentário:

Postar um comentário