terça-feira, 22 de março de 2011

Universitário costura a própria boca em protesto na Venezuela


Radicalizando os protestos e greves de fome que se arrastam há 27 dias na Venezuela, o estudante Villca Fernández decidiu costurar a própria boca nesta terça-feira, em Caracas.

O universitário fez o gesto público em frente à sede do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no país.

"Dissemos que iríamos até as últimas consequências e o estamos fazendo. Hoje, depois de ter costurado minha boca, digo ao país que entendo por que você tenta fechar as universidades venezuelanas: porque você quer um país de ignorantes para que sua política fascista possa ser levada a cabo", disse o líder estudantil dirigindo-se ao presidente Hugo Chávez.

Fernández disse ainda que mais colegas seus devem fazer o mesmo tipo de protesto. "Às 17h haverá outro estudante costurando a boca, cinco horas depois, mais um, 24 horas depois, mais um".

Os jovens apelam para uma revisão nas políticas de concessão de bolsas de estudo no país e dizem que os protestos devem aumentar ainda com o objetivo de "congregar o povo venezuelano a lutar pela democracia". Se a moda pega aqui na cidade...

Nenhum comentário:

Postar um comentário