quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Pedro Simon, o franciscano, embolsará mais de R$ 2,6 milhões de aposentadoria

Após 20 anos, o senador Pedro Simon (PMDB-RS) resolveu pedir a aposentadoria como ex-governador do Rio Grande do Sul. Ao salário de senador (R$ 26,7 mil), ele soma desde novembro R$ 24,1 mil de ex-governador. Ele declarou que ao concluir o mandato, em fevereiro de 2015, vai se decidir pela aposentadoria de ex-governador ou de ex-senador. Até lá, enquanto pensa, Simon vai embolsar mais de R$ 2,6 milhões.
De janeiro de 2011 a janeiro de 2015, Simon terá R$ 1,27 milhão como ex-governador e R$ 1,38 milhão do Senado. Total: R$ 2,6 milhões.

Simon receberá mais que os R$ 1,6 milhão da aposentadoria retroativa do caridoso senador Álvaro Dias (PSDB-PR), como ex-governador.
Até o término do mandato, em 2015, Pedro Simon ganhará por dia 3,2 salários mínimos (R$ 1.786), nos 1.492 dias que restam de mandato.
Em 2000, o senador Pedro Simon ingressou na Ordem Terceira de São Francisco e fez voto de pobreza. Nasceu para ser franciscano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário